26 de janeiro de 2021
Notícias

Gestores municipais da cidade de Miguel Alves denunciam descaso da antiga gestão

Secretarias denunciam descaso da gestão anterior.

A prefeitura do município de Miguel Alves, localizada à 109 quilômetros da cidade de Teresina, com uma população de 34 mil habitantes, através das secretarias de educação, transporte e da direção do Hospital Geral Pedro Vasconcelos denunciam diversas irregularidades decorrentes da gestão anterior.

Educação

O secretário de educação de Miguel Alves, José Pereira Rodrigues, elencou a precariedade no setor da educação. Estrutura física totalmente precária, os ônibus escolares sucateados, arquivo escolar dos alunos jogados em um depósito sem nenhuma organização. “Encontramos jogado no depósito da secretaria 1104 unidades do livro escolar sobre a história do município, que custou o valor de 1 milhão de reais com recurso pago do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fundeb)”, ressalta.

O secretário, mostrou muitas irregularidades nas escolas municipais da cidade, entre elas a reforma inacabada da Unidade Escolar Antônio Regis, onde o antigo gestor usou 27 milhões do precatório do (Fundeb). “Com esse tipo de irregularidade prejudica o ano letivo, teremos que deslocar esses alunos que estavam nessa escola pra outras duas escolas, porque no momento o município não tem recurso pra viabilizar a reformar da escola”, pontua.

De acordo com o secretário, a prioridade nesses primeiros meses de gestão é reorganizar a folha de pagamento dos servidores, fazer uma campanha de matrícula e organizar a estrutura física da secretaria de educação e das escolas. “Estamos nesse desafio de organizar a educação do nosso município”, completou.

Transporte público municipal

O secretário de transportes do município de Miguel Alves, Douglas Andrade de Castro assumiu a secretária e encontrou vários veículos, como ônibus, ambulâncias, caminhões e outros sucateados.

De acordo com o secretário, os veículos recebidos da administração anterior estão em péssimo estado. “Vários carros do conselho tutelar, do bolsa família, ambulâncias que estão sem funcionar, sem peças básicas, como baterias e até motor, a oficina sem estrutura, um verdadeiro descaso com a população do município”, afirma.
Segundo o gestor, receber a secretaria totalmente sucateada é um grande desafio na sua gestão. “O prefeito Veim da Fetraf, já deu carta branca pra que a gente possa resolver os problemas. Se for pra fazer leilão iremos fazer, queremos solucionar os problemas. A nossa prioridade será concertar a ambulância e os ônibus escolares, os demais veículos iremos no andamento da nossa gestão. É um desafio muito grande, mais com trabalho, dedicação e com a força de Deus iremos conseguir”, ressalta.

Descaso na estrutura do Hospital Geral Pedro Vasconcelos

O diretor geral do Hospital de urgência do Munícipio de Miguel Alves, Wanderson Rodrigues realizou uma vistoria no hospital e encontrou um verdadeiro descaso com a população, o Hospital que é a principal unidade de saúde da cidade .

Durante visita técnica, o gestor apresentou alguns descasos encontrados no hospital, dentre eles, o repouso dos médicos em situação precária, infiltração em todos os setores, muita sujeira, a sala de raio X totalmente precária, refeitório sem higiene.

“Recebemos da gestão anterior o Hospital sem condições de uso. O que encontrei foi um verdadeiro estado de calamidade. Iremos priorizar a continuidade dos serviços de saúde com qualidade, conseguir manter a escala médica, a prioridade da urgência, atender a população nesse momento difícil que é o Covid, devolvendo a população Miguelavences um hospital dignamente à população”, disse Wanderson Rodrigues.

0 Comentários

Dê sua opinião: